Igreja Matriz de Pirenópolis

Considerado o maior e mais antigo monumento histórico de Goiás, a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, é um dos cartões postais de Pirenópolis. Sendo assim, parada obrigatória para tirar aquela foto da viagem.

Atualmente são celebradas missas aos domingos às 07:00, 09:00, 18:00 e 20:00. Além disso, a igreja é aberta para visitação aos sábados, domingos, segundas-feiras, quintas-feiras e sextas-feiras, das 07:00 às 17:00h. Onde é cobrado para título de manutenção, uma taxa de R$2,00 por pessoa.

História:

Foi construída no auge da mineração do ouro em 1728 a 1732 pelos escravos. Mas quem teve a ideia de iniciação da construção não se sabe de fato.

O alicerce era de pedra e as paredes feitas de barro socado. Apenas as paredes mais altas das torres são feitas de adobe (tijolo cozido ao sol). Na parte frontal, a taipa é reforçada por uma gaiola de madeira.

Foi construída de uma forma que a qualquer hora do dia o sol iluminasse sua fachada. Tinha apenas uma torre, a torre que tem o sino, em 1763 que construíram a segunda torre deixando a Igreja unicamente encantadora.

Em 1941 foi tombada como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e entre 1996 a 1999 passou por uma restauração.

Incêndio:

Em 05 de Setembro de 2002 foi incendiada, não se sabe o que realmente o causou, mas segundo o prefeito da cidade da época, Joaquim Flores, o fogo teria começado pelo depósito de velas.

Não houve feridos, mas houve perdas de elementos artísticos no estilo barroco. Cinco altares, todos ornados com laminações de ouro, duas estátuas de anjo, 3 sinos e um relógio de pêndulo alemão que funcionava, um cortinado com franjas esculpido em madeira, no teto da capela-mor estava pintada a imagem da Nossa Senhora do Rosário, havia também um barrado azul com grandes estrelas brancas na parede da Capela-mor.

Foi um impacto grande para toda sociedade, todos comovidos se mobilizaram em reerguer a Igreja, junto com o governo e entidades.

Em 2003 começaram as obras, e no dia 30 de março de 2006 foi inaugurada.

A Igreja Matriz pode ser considerada que ressurgiu como uma fênix, e Graças a Deus hoje pode ocupar o seu lugar no cenário e na paisagem da graciosa cidade de Pirenópolis.

Deixe seu comentário!