A história do Fusca na cidade de Pirenópolis

Um dos carros da Volkswagen mais queridos do Brasil é o Fusca, não há como negar. O carro deixou de ser fabricado em 1996, mas ainda hoje é desejado por muitos, preservado por gerações e admirado pela maioria. Tanto que a empresa reservou um dia no calendário só para homenagear o modelo, 20 de janeiro, Dia Nacional do Fusca no Brasil.

Com o tempo, o Fusca também ganhou os corações dos pirenopolinos. Na cidade, ele foi o primeiro carro adquirido por boa parte da população, algo que só fez aumentar a paixão dos moradores por esse simpático automóvel.

Os donos afirmam não ter interesse em vender, muito menos, trocar seus Fuscas. Eles são mantidos sobre cuidados rigoroso, bem conservados e passados para a próxima geração da família.

Foi a partir desse ciclo que Pirenópolis se transformou na Cidade dos Fuscas. Ao caminhar pelo Centro Histórico, podemos apreciar diferentes estilos do modelo. Alguns possuem todos os acessórios originais de fábrica, outros já são mais modernizados e sempre tem aqueles com donos criativos suficientes para transformá-lo por completo.

Na cidade há Fuscas para todos os gostos. De qualquer forma, a verdade é que hoje o automóvel faz parte da simbologia da região, com histórias para preencher páginas e páginas de um livro. Afinal, como dizem os bons proprietários desses pequenos besouros: “Quem tem Fusca não dirige um carro, dirige uma lenda”.

Deixe seu comentário!