Um pouco mais sobre Pirenópolis, Goiás

É possível encontrar uma cidade onde dê para se aventurar e relaxar ao mesmo tempo? A resposta está no coração do Brasil, para ser mais preciso, aos pés da Serra dos Pireneus e a 150 km de Brasília e 120 km de Goiânia, em uma cidade bucólica chamada Pirenópolis.

Carinhosamente apelidada de Piri, o município goiano desperta cada vez mais o interesse de turistas que buscam diversão, contato com a natureza e um pouco de descanso. Com cerca de 20 mil habitantes, a cidade é puro encanto, suas casas com estilo arquitetura colonial, colorem todo o Centro Histórico, que o IPHAN fez questão de tombar em 1989.

No centro de Pirenópolis há atrativos para todos os gostos. Para as pessoas que não dispensam uma comprinha as ruas do Bonfim e Largo do Rosário são cheias de lojas com artesanatos e utensílios locais, lembranças da cidade e mercadorias especiais. Para os amantes da culinária, o que não falta são restaurantes com o melhor tempero que o Centro-Oeste pode oferecer mesclando ingredientes mineiros, goianos e, mesmo indígenas, ao fogão a lenha, essas tentações podem ser encontradas em quase todo quarteirão.

Há também a Rua do Lazer que, além de restaurantes, encontra-se uma concentração de barzinhos, com bebidas especiais e geladas, para contrastar com o clima, e muitos petiscos à moda da casa.

Sem mencionar os diversos festivais que ocorrem durante o ano em Pirenópolis, há um evento em especial que merece atenção, a Festa do Divino Espírito Santo que acontece cinquenta dias depois da Páscoa. Apesar do nome, a festividade é muito mais folclórica que religiosa.

Registrada como Patrimônio Cultural Imaterial brasileiro, a festa é a da maior da região e representa a “celebração de origem portuguesa, disseminada no período colonial pelo território brasileiro, com variações em torno de uma estrutura básica e dos símbolos principais do ritual”. São quase sessenta dias de festa e o ápice encontra-se nas famosas Cavalhadas, as quais recriam os torneios medievais e as batalhas entre cristãos e mouros.

Para fechar as dicas sobre esse encanto de cidade, basta saber que na região encontra-se mais de oitenta cachoeiras. Muito procuradas pelos aventureiros dos esportes radicais, existe também aquelas ideais para mergulho, para acampar e aproveitar o belo céu da cidade, aquelas para visitar com a família e tantas outras à escolha.

 

Deixe seu comentário!