Teatro de Sombras é atração em Pirenópolis

Teatro de sombras chega a Pirenópolis com a exibição da peça Iara – O canto das águas, nos dias 13 e 14 de agosto, no Teatro Sebastião Pompeu de Pina com entrada franca.

O teatro de sombras é um método antigo utilizado para narrar histórias apenas com bonecos e luz, sua maior tradição está no Sudeste da Ásia e especialmente na Indonésia, porém, hoje ele está presente em mais de vinte países.

A apresentação fica a cargo da companhia Lumiato, única no Centro-Oeste brasileiro a trabalhar com a técnica de sombras. Ela foi criada em 2008, em Buenos Aires, pelos estudantes Thiago Bresani e Soledad Garcia e desde então eles buscam transmitir o conhecimento dessa arte teatral pelo país.

O espetáculo Iara – O canto das águas é baseado no folclore indígena sobre a sereia Iara, segundo a lenda ela a melodia de suas canções hipnotizavam os homens, atraindo-os para o fundo do rio.

A peça tem a música como seu elemento central e conta com luzes e sombras projetadas para dar vida ao ambiente e personagens da história.

Curiosidade

O teatro de sombras tem suas origens na China por volta de 121 d.C. com o imperador Wu Ti, da dinastia dos Han. Reza a lenda que o monarca quase enlouqueceu quando sua bailarina favorita faleceu e ordenou ao mago da corte que a resgatasse do “reino das Sombras”, ou então a cabeça dele rolaria, literalmente.

Desesperado para salvar a própria vida, o mago recorreu a sua criatividade e teve a ideia de usar pele de peixe macia e transparente para recriar a silhueta da bailarina. Ele usou o jardim do palácio como palco e armou uma cortina branca contra a luz do sol.

A apresentação foi acompanha por sons de flauta e quando a sombra fez surgir a imagem de uma bailarina dançante, foi o momento em que o teatro de sombras ganhou vida.

Programação

Dia 13 (quinta-feira) – Às 20h

Dia 14 (sexta-feira) – Às 15h

Deixe seu comentário!